sábado, 16 de setembro de 2017

Dragão sob controle?



Inflação medida pelo IGP-10 fica em 0,39% em setembro
  • 14/09/2017 08h51
  • Rio de Janeiro





Vitor Abdala – Repórter da Agência Brasil
A inflação medida pelo Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10) ficou em 0,39% em setembro deste ano. A taxa, divulgada pela Fundação Getulio Vargas, é superior às registradas em agosto deste ano (-0,17%) e em setembro do ano passado (0,36%). Apesar da alta de preços em setembro, o indicador acumula deflações (quedas de preço) de 2,03% no ano e de 1,66% em 12 meses.

Os preços no atacado, medidos pelo Índice de Preços ao Produtor Amplo, tiveram inflação de 0,55% em setembro, ante deflação de 0,42% em agosto. O Índice Nacional de Custo da Construção também registrou inflação (0,35%) em setembro, acima da taxa de agosto (0,27%).

No entanto, os preços no varejo, medidos pelo Índice de Preços ao Consumidor, não registraram variação. Em agosto, havia sido registrada inflação de 0,34%.

O IGP-10 é calculado com base nos preços coletados entre os dias 11 do mês anterior e 10 do mês de referência.
Edição: Graça Adjuto

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Energia para o Brasil



Leilão de energia para sistemas isolados tem deságio médio de 28%



  • 19/05/2017 19h24
  • Brasília
Sabrina Craide - Repórter da Agência Brasil

 
Saiba Mais
O leilão de energia realizado hoje (19) pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) teve um deságio médio de 28,22%. Segundo a agência, isso representa uma economia de R$ 5,3 bilhões para os consumidores.

Essa foi a segunda etapa do leilão de geração para sistemas isolados. O objetivo da licitação foi a contratação de energia elétrica para o atendimento de 55 localidades do interior do Amazonas. Foram oferecidos oito lotes, e os deságios registrados variaram entre 20% e 43,4%

A potência total a ser instalada pelos vencedores do leilão é de 297 megawatts e o valor de investimento estimado é da ordem de R$ 982,4 milhões.
Edição: Davi Oliveira

segunda-feira, 8 de maio de 2017

Mais saques menos Depósitos



Saques da poupança superam depósitos pelo quarto mês seguido
  • 05/05/2017

Kelly Oliveira – Repórter da Agência Brasil


 
Os saques superaram os depósitos em poupança pelo quarto mês seguido. De acordo com dados do Banco Central (BC) divulgados hoje (5), a retirada líquida chegou a R$ 1,270 bilhão em abril, resultado menor do que o registrado em igual período de 2016 (R$ 8,246 bilhões).

No mês passado, os depósitos ficaram em R$ 153,346 bilhões e os saques, em R$ 154,617 bilhões. Foram creditados R$ 3,777 bilhões de rendimentos e o saldo dos depósitos em poupança alcançou R$ 661,912 bilhões.

De janeiro a abril deste ano, a retirada líquida chegou a R$ 18,672 bilhões, contra R$ 32,296 bilhões em igual período do ano passado.

Desde o início da recessão econômica, em 2015, os investidores têm retirado dinheiro da caderneta para cobrir dívidas num cenário de queda da renda e de aumento de desemprego. Outro fator que contribuiu para os saques foi a perda de rentabilidade da caderneta em relação a outras aplicações.

Edição: Lílian Beraldo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...